Vibração de corpo inteiro - um agente físico que pode passar despercebido

16/11/2018

 

       

Por que avaliar periodicamente?        

 

            

         A intensidade das vibrações de corpo inteiro nem sempre é percebida facilmente, pois, muitas vezes, quem está submetido a este tipo de agente físico pode se acostumar com o incômodo. 

        Ao falarmos de veículos, temos uma condição inicial saudável, considerando que os sistemas de amortecimento funcionam plenamente. Porém, com o passar dos anos, esses sistemas vão perdendo sua eficiência e eficácia, acarretando uma situação prejudicial a saúde do trabalhador exposto.

             Em um caso recente da justiça brasileira, houve um ganho de causa onde o Reclamante, um motorista, requeria o adicional de insalubridade por estar exposto a vibrações de corpo inteiro. A solicitação foi inusitada, visto que, nunca antes, este agente físico foi merecedor de atenção especial.

         Para sanar este caso, foram realizadas medições no veículo que era utilizado pelo Reclamante e os resultados não foram favoráveis à reclamada.

            Salienta-se que um mesmo veículo pode ser insalubre ou não, dependendo das manutenções e das condições das estradas as quais trafega.

        Portanto, se o veículo é antigo ou teve uma alteração permanente em sua rota, por exemplo, passou a trafegar por trechos de estradas de chão, é importante a realização de medições referentes ao aspecto insalubre.

 

         

 

Como saber se a vibração é de corpo inteiro?

 

          Quando a vibração incide sobre os membros superiores é denominada vibração de mãos e braços, segmentar, de extremidades ou localizada. Se incidir no trabalhador quando este se encontra na posição sentada, deitada ou em pé, é chamada de vibração de corpo inteiro.

           A vibração de mãos e braços é produzida por ferramentas manuais, tais como furadeiras, parafusadeiras, politrizes, motosserras, marteletes, entre outras. A vibração de corpo inteiro é resultante do trabalho em veículos, ônibus, tratores, caminhões, plataformas, navios, aviões, helicópteros, máquinas agrícolas, etc.

          O corpo humano reage às vibrações de diferentes maneiras. A exposição ocupacional continuada às vibrações de mãos e braços traz efeitos neurológicos, vasculares e musculoesqueléticos. Desta forma, muitos são os efeitos registrados, sendo os principais e mais danosos os seguintes:

  • Perda de equilíbrio;

  • Lentidão de reflexos;

  • Aumento da frequência de batimento do coração;

  • Falta de concentração para o trabalho;

  • Visão turva;

  • Enjôo;

  • Gastrite;

  • Ulcerações;

  • Sindrome de Raynaud

 

 

Quais são os limites de exposição ocupacional a vibrações de corpo inteiro?

 

          Os níveis de vibração ocupacional de corpo inteiro aos quais os trabalhadores podem ficar expostos são obtidos no Anexo n° 8 da NR-15, sendo  estes baseados na NHO-09 da Fundacentro. Desta forma, por meio de medições, é possível determinar se a função exercida pelo trabalhador acarreta pagamento do adicional de insalubre pela empresa.

 

          Conforme o texto da NHO 09 da Fundacentro,  a avaliação da exposição de corpo inteiro deve atentar para as seguintes observações:

  • O nível de ação para a exposição ocupacional diária à vibração de corpo inteiro adotado corresponde a um valor da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 0,5m/s2e ao valor da dose de vibração resultante (VDVR) de 9,1m/s1,75.

  • O limite de exposição ocupacional diária à vibração de corpo inteiro, adotado na norma NHO-09, corresponde a um valor da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 1,1 m/s²  e ao valor da dose de vibração resultante (VDVR) de 21 m/s^1,75.

          Para fins de comparação com o limite de exposição ou com o nível de ação, independentemente da duração da jornada de trabalho, deve-se determinar a aceleração resultante a exposição normalizada (aren) e o valor da dose de vibração resultante (VDVR). Este último parâmetro adquire maior importância quando for constatada a ocorrência de choques ou solavancos significativos na exposição do trabalhador sob estudo.

 

          A Ziel Engenharia possui profissionais qualificados e legalmente habilitados para a realização de laudos e medições de vibração, assim como para assessorar em todos os aspectos da Segurança do Trabalho. 

          Caso persista qualquer dúvida sobre o tema abordado entre em contato conosco: 

 

E-mail: contato@zielengenharia.com   

Telefone: (51) 3108-3577  

Whatsapp: (51) 99118-4360 

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon

0800-878-3988 

(51) 99118-4360 (whatsapp)

Porto Alegre

Avenida Assis Brasil 115, sala 311

Porto Alegre – RS 91010-004

Caxias

Av. Itália, 482, sala 501 Caxias do Sul - RS

Pelotas

Rua General Argolo, 467, Pelotas/RS

Passo Fundo

Rua Morom, 768, 2o andar - Sala B Passo
Fundo - RS, Centro

Florianópolis

Av. Rio Branco, 404, Torre II, Sala 1203 -
Centro de Florianópolis/SC