Controle de validade dos treinamentos previstos nas Normas Regulamentadoras

O controle da validade dos treinamentos que são previstos pelas Normas Regulamentadoras é de extrema importância!

 

No quadro abaixo segue um resumo de controle dos treinamentos mais comuns na indústria e as referências legais em seguida:

Norma e treinamento                                         Validade                  Renovação

NR10 – Curso Básico                                          2 anos                    Curso de reciclagem

NR10 – SEP                                                      2 anos                    Curso de reciclagem

NR11 – Treinamento específico - Empilhadeira        1 ano                     Exame médico

NR13 – Capacitação pessoal - Caldeiras                Indeterminado           Recomendado reciclagem a cada 2 anos

NR33 – Trabalhos em espaços confinados             1 ano                      Capacitação periódica 8 horas

NR35 – Trabalho em altura                                 2 anos                     Treinamento periódico 8 horas

NR20 – Curso Intermediário                                2 anos                     Curso de atualização 4 horas

No entanto existem diversos casos em que os treinamentos devem ser antecipados.

Sempre busque informações estas condições nas Normas Regulamentadoras Específicas.

Abaixo seguem os casos mais usuais. 

 

Referências Legais:

 

NR 10 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE (Atualização 2004)

 

10.8.3.1 A capacitação só terá validade para a empresa que o capacitou e nas condições estabelecidas pelo profissional habilitado e autorizado responsável pela capacitação

10.8.8.1 A empresa concederá autorização na forma desta NR aos trabalhadores capacitados ou qualificados e aos profissionais habilitados que tenham participado com avaliação e aproveitamento satisfatórios dos cursos constantes do ANEXO III desta NR.

10.8.8.2 Deve ser realizado um treinamento de reciclagem bienal e sempre que ocorrer alguma das situações a seguir:

 a) troca de função ou mudança de empresa;

b) retorno de afastamento ao trabalho ou inatividade, por período superior a três meses;

c) modificações significativas nas instalações elétricas ou troca de métodos, processos e organização do trabalho.

Cursos:

ANEXO III TREINAMENTO

1. CURSO BÁSICO - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE I - Para os trabalhadores autorizados: carga horária mínima - 40h:

2. CURSO COMPLEMENTAR - SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES.

É pré-requisito para freqüentar este curso complementar, ter participado, com aproveitamento satisfatório, do curso básico definido anteriormente. Carga horária mínima - 40h

 

NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS (Atualização 2004)

 

11.1.5 Nos equipamentos de transporte, com força motriz própria, o operador deverá receber treinamento específico, dado pela empresa, que o habilitará nessa função.

11.1.6 Os operadores de equipamentos de transporte motorizado deverão ser habilitados e só poderão dirigir se durante o horário de trabalho portarem um cartão de identificação, com o nome e fotografia, em lugar visível.

 11.1.6.1 O cartão terá a validade de 1 (um) ano, salvo imprevisto, e, para a revalidação, o empregado deverá passar por exame de saúde completo, por conta do empregador

 

NR-13 CALDEIRAS, VASOS DE PRESSÃO E TUBULAÇÕES (Atualização 2014)

 

ANEXO I CAPACITAÇÃO PESSOAL

 A. Caldeiras

A1.7 Deve ser realizada capacitação para reciclagem dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com a operação das instalações sempre que nelas ocorrerem modificações significativas na operação de equipamentos pressurizados ou troca de métodos, processos e organização do trabalho.

 

NR-33 SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS (Atualizado 2012)

 

33.3.5 – Capacitação para trabalhos em espaços confinados

33.3.5.3 Todos os trabalhadores autorizados, Vigias e Supervisores de Entrada devem receber capacitação periódica a cada 12 meses, com carga horária mínima de 8 horas. (Alterado pela Portaria MTE n.º 1.409, de 29 de agosto de 2012).

 

NR-35 TRABALHO EM ALTURA (Atualizado 2014)

 

35.3.3 O empregador deve realizar treinamento periódico bienal e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:

 a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;

b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;

 c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;

d) mudança de empresa.

35.3.3.1 O treinamento periódico bienal deve ter carga horária mínima de oito horas, conforme conteúdo programático definido pelo empregador.

 

NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS (Atualização 2014)

 

20.11.13 O trabalhador deve participar de curso de Atualização, cujo conteúdo será estabelecido pelo empregador e com a seguinte periodicidade:

a) curso Básico: a cada 3 anos com carga horária de 4 horas;

b) curso Intermediário: a cada 2 anos com carga horária de 4 horas;

c) cursos Avançado I e II: a cada ano com carga horária de 4 horas.

20.11.13.1 Deve ser realizado, de imediato, curso de Atualização para os trabalhadores envolvidos no processo ou processamento, onde:

a) ocorrer modificação significativa;

b) ocorrer morte de trabalhador;

c) ocorrerem ferimentos em decorrência de explosão e/ou queimaduras de 2º ou 3º grau, que implicaram em necessidade de internação hospitalar;

d) o histórico de acidentes e/ou incidentes assim o exigir

 

 

 

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon

0800-878-3988 

(51) 99118-4360 (whatsapp)

Porto Alegre

Avenida Assis Brasil 115, sala 311

Porto Alegre – RS 91010-004

Caxias

Av. Itália, 482, sala 501 Caxias do Sul - RS

Pelotas

Rua General Argolo, 467, Pelotas/RS

Passo Fundo

Rua Morom, 768, 2o andar - Sala B Passo
Fundo - RS, Centro

Florianópolis

Av. Rio Branco, 404, Torre II, Sala 1203 -
Centro de Florianópolis/SC